terça-feira, 4 de abril de 2017

Milho, devemos incluir na dieta? Veja todos os seus benefícios mais uma receita fit

Milho 

Milho: origem e significado

Os primeiros registros do cultivo de milho datam cerca de 7.300 anos e foram feitos em pequenas ilhas próximas ao litoral mexicano e golfo do México. México e Guatemala acabaram sendo considerados os países de origem do milho.

No Brasil, as principais tribos, principalmente os Guaranis, tinham o milho como principal ingrediente em suas dietas. Nos dias atuais o milho é um cereal muito cultivado em muitas partes do mundo.

Seu nome tem origem caribenha e significa “o sustento da vida”. Vários povos indígenas reverenciam o milho em rituais artísticos e religiosos.


Propriedades nutricionais do milho
Este cereal faz parte do grupo dos carboidratos e tem também em sua composição proteínas, vitaminas e minerais, ao contrário de outros carboidratos, como o trigo e o arroz, que são refinados e possuem poucos ou nenhuns nutrientes.

 

O milho conserva sua casca, que é rica em fibras. Dentre os benefícios, estão:

  • – Ajuda a melhorar a função intestinal;
  • – Ajuda a eliminar as toxinas do organismo;
  • – Aumenta a sensação de saciedade;
  • – E é também considerado um excelente protetor cardiovascular;
  • Possui precursores da vitamina A como os betacarotenos sendo importantíssimos protetores para visão, melhora da imunidade, dá elasticidade para a pele, aumenta o brilho dos cabelos e fortalecimento das unhas. Além do poder altíssimo contra o câncer;
  • É fonte de vitaminas do complexo B. Elas estão em vários processos metabólicos do nosso corpo como produção de energia, memória, concentração, disposição, redução de dores, processos inflamatórios, prevenção de diversas doenças e melhora do apetite com controle na saciedade;
  • Também é fonte de vitamina E, um poderoso antioxidante e por isso atua na prevenção de doenças, envelhecimento precoce e imunidade;
  • Além das fibras e vitaminas, o milho também contém proteínas e é fonte de gorduras boas;
  • Vale ainda lembrar que, o milho não contém a proteína glúten, portanto pode ser utilizado por pacientes celíacos.

Índice glicêmico do milho

O índice glicêmico é um indicador baseado na habilidade da ingestão do carboidrato de um determinado alimento elevar os níveis de glicose sanguínea pós-prandial, comparado com um alimento referência, a glicose ou o pão branco.

Podem ser classificados da seguinte forma:
Alimentos de alto índice glicêmico (> 70)
Alimentos de moderado índice glicêmico (56-69)
Alimentos de baixo índice glicêmico (< 55)

O milho verde na espiga apresenta um índice glicêmico de 69, sendo considerado um alimento de moderado á alto índice glicêmico.

Por ser muito energético, ele tem um grande potencial calórico. Cada 100 gramas do alimento tem cerca de 360 Kcal, sendo 70% de carboidratos, 10% de proteínas e 4,5% de lipídios.

Para um consumo saudável do milho, é recomendado não adicionar muita manteiga, açúcar ou sal durante o preparo dos alimentos.

Formas de consumo


O milho deve ser consumido apenas uma vez ao dia, dê preferência em dias alternados.
Se você gosta de consumir o milho em sua forma natural, em grãos ou na espiga, prefira sempre consumi-lo junto ás refeições principais, almoço ou jantar, pois como o milho é rico em carboidratos deve ser consumido juntamente á uma fonte de proteína para aumentar a sua saciedade, fazendo assim que você não exceda a quantidade.

Agora, se você gosta de consumir preparações doces com o milho (como bolo, pães, curau) e seu objetivo é emagrecimento ou hipertrofia muscular, deve estar ciente que devem ser consumidas com moderação.

Se consumido de maneira correta na rotina e sem cometer excessos, o milho só terá benefícios a proporcionar e pode sim estar presente na dieta.

Receitas com milho

Maior que as qualidades nutricionais do milho, só mesmo sua versatilidade para o aproveitamento na alimentação. Podemos consumir o milho cru, cozido, seco (pipoca) ou transformado em farinha (farinha de milho, fubá, amido de milho).


Também pode ser consumido como componente para a fabricação de balas, biscoitos, pães, chocolates, bolos, geleias, sorvetes, maionese, óleos e até cerveja.
Separamos uma receita para que você, que está um processo de perda de gordura ou hipertrofia muscular, possa se inspirar e incluir o milho na sua dieta.

Salada fit de frango com milho e ervilha você vai precisar de:
Ingredientes:
  • 1 unidade de peito de frango cozido e desfiado;
  • 1 unidade de cebola picada;
  • 1 unidade de maçã sem casca e picada;
  • 1 colher de sopa de suco de limão;
  • 2 unidades de cenoura ralada;
  • 1 lata de ervilha escorrida;
  • 1 lata de milho verde escorrido;
  • 100g de azeitona verde;
  •  1 maço de cheiro-verde;
  • 4 colheres de sopa de maionese light;
  • Sal á gosto;
  • Tomate cereja para decorar.
Modo de preparo:
Para preparar coloque o frango desfiado em uma assadeira, e misture com a cebola e a maçã picada Regue com o suco de limão e misture. Misture a cenoura, a ervilha, o milho, a azeitona picada e o cheiro-verde picado. Mexa e adicione a maionese. Misture bem devagar os ingredientes e verifique o sal. Decore com o tomate-cereja e sirva.
Essa receita rende 4 porções de 336 gramas.  
Valor nutricional por porção: 294 kcal;
  • 31 gramas carboidratos;
  • 22 gramas proteínas;
  • 11 gramas lipídios.







Fonte: Treino Mestre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog