terça-feira, 14 de março de 2017

Antropometria e avaliação antropométrica, saiba tudo sobre!

A antropometria, que é a ciência que embasa a avaliação antropométrica, é de grande valia para melhorar a qualidade de seu treino.

Antropometria e avaliação antropométrica

Pense em elementos fundamentais em um processo de treinamento. Iremos ter o treino, propriamente dito, a dieta e o descanso, correto? Porém, o que está faltando nesta equação? Uma avaliação dos resultados. Sem saber onde houve melhora, onde não houve, de uma forma precisa e estatística, não é possível ter um patamar adequado da sua evolução. Com isso, a antropometria, que embasa a avaliação antropométrica, é fundamental para qualquer treinamento!

Mas antes de falarmos disso, é importante entender os conceitos básicos!

O que é antropometria?


Em um documento oficial do laboratório de avaliação nutricional de populações, temos a seguinte definição de antropometria “A antropometria é a ciência que estuda as medidas de tamanho e também das proporções do corpo humano. As medidas antropométricas, como altura, peso, circunferência de quadril, cintura, etc, são utilizadas para o diagnóstico do estado nutricional e avaliação dos riscos para algumas doenças em diferentes populações.

Esta é uma definição focada em saúde pública. Em termos de treinamento, a antropometria vai trazer métodos, protocolos e testes para definir elementos como composição corporal, análise de medidas e cálculos de avaliação.  Antropometria usa de ferramentas para definir peso, altura, medidas em geral do corpo, composição corporal e outros elementos.

Basicamente, a ciência antropométrica trata disso. Mas e a avaliação antropométrica, propriamente dita?

Avaliação antropométrica, por que você deve fazer?


Basicamente, indica-se a utilização da avaliação antropométrica pelo menos 3 a 4 vezes por ano para quem treina constantemente. Isso vai dar um patamar de desenvolvimento muito claro para seu treinador e para seu nutricionista.

Basicamente, a versão mais básica da avaliação antropométrica é feita com medidas em geral, como peso, altura e circunferência de pontos específicos, somada as dobras cutâneas.

Neste caso, temos um parâmetro de evolução de diferentes elementos. Com os dados obtidos na avaliação antropométrica, inseridos nos cálculos adequados, podemos ter um patamar muito mais preciso do desenvolvimento de qualquer pessoa.

O primeiro ponto para se fazer com certa regularidade uma avaliação antropométrica, é a saúde. Diversos pontos que são apontados na avaliação, têm relação direta com nossa saúde em geral. Por exemplo, gordura na região abdominal, percentual total de gordura e outros, são indicativos usados para pré-disposição a doenças cardíacas e metabólicas.

Assim, a avaliação antropométrica, feita da forma correta, é antes de qualquer coisa, um elemento para a melhora e manutenção da saúde.

Em termos de treinamento, a avaliação antropométrica nos dará dados mais precisos sobre o desenvolvimento. Como o desenvolvimento físico, é na grande maioria dos casos, lento, precisamos de elementos quantitativos para medi-lo.

Por exemplo, como saber se você de fato está obtendo um aumento de massa muscular, sem uma avaliação antropométrica adequada? Muito difícil, não é? Até existem indicadores indiretos, mas nenhum deles nos dará resultados confiáveis em longo prazo.

Ou então, para quem busca emagrecer, como mensurar corretamente a redução total de gordura corporal?  Somente com uma avaliação antropométrica bem-feita.

Neste sentido, é possível ter dados muito mais precisos s significativos, para manter o controle sobre sua saúde e sobre o seu desenvolvimento com o treinamento físico.
Mas como esta avaliação antropométrica deve ser feita?

 

Avaliação antropométrica, como ela deve ser feita?


Alguns dos aparelhos usados em uma avaliação antropométrica podem ser:
  • Adipômetro;
  • balança;
  • caneta dermatográfica;
  • escala cefálica infantil;
  • fita ou trena antropométrica;
  • estadiômetro.

Basicamente, a avaliação antropométrica pode ser feita por nutricionistas, médicos e profissionais da educação físicos. Para que ela seja de fato, fidedigna, precisamos deste apoio profissional.

Existem algumas centenas de métodos, cálculos, formas e contextos de fazer uma avaliação antropométrica. Milhares de pesquisadores desenvolveram diferentes protocolos. Portanto, não espere conseguir um resultado adequado, sem fazer a sua avaliação antropométrica com um bom profissional.

Isso porque existem diversos elementos envolvidos em uma avaliação antropométrica, de acordo com o protocolo usado. Por exemplo, alguns métodos que usam a bioimpedância como protocolo, são diretamente influenciados e deixam de ser fidedignos se o paciente/cliente ingeriu determinadas quantidades de água nas horas que antecederam o processo.

Da mesma forma, uma avaliação antropométrica feita por mensuração de dobras cutâneas, tem pontos muito específicos para a coleta dos dados. Poucos centímetros, uma posição errada do aparelho ou um posicionamento inadequado do avaliador, podem modificar completamente o resultado.

Por isso, se quer de fato, um resultado fidedigno em sua avaliação antropométrica, busque um profissional!

 

Como usar os dados da avaliação antropométrica?


Basicamente, a grande vantagem de fazer a avaliação antropométrica com frequência, é ter uma base de dados que vai te dar um patamar correto de evolução. Por exemplo, imagine que você tenha feito um mesociclo de redução de gordura corporal. Se a avaliação antropométrica não indicar nenhum resultado palpável, é por que os métodos de treinamento ou nutricionais não foram efetivos.


Em longo prazo, você terá em mãos, uma progressão de seu desenvolvimento. Será possível ir aprimorando o treinamento com o passar do tempo e melhorar cada vez mais a sua efetividade. Sempre conte com profissionais competentes para te orientar! Bons treinos! 



Fonte: Treino Mestre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog