segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Quem vai à academia é 14 vezes mais ativo do que os sedentários

Quem vai à academia é 14 vezes mais ativo do que os sedentários
Quem vai à academia é 14 vezes mais ativo do que os sedentários


Estudo americano também aponta que frequentadores desses ambientes têm 10 vezes mais chance de fazer exercícios que fortalecem os músculos

Se você ainda está empurrando com a barriga a resolução de ano novo de começar a fazer academia, hora de colocar essa meta em prática. E é a ciência que está falando. Um estudo publicado em janeiro de 2017 na revista científica PLOS ONE mostra que pessoas que frequentam academia se exercitam mais e têm uma saúde cardiovascular melhor.


“Mas isso é óbvio!”, você deve estar pensando. Não é bem assim! Os resultados impressionaram o time de cientistas da Universidade do Estado de Iowa, nos Estados Unidos. “Os membros de academia eram 14 vezes mais ativos aerobicamente do que aqueles que não frequentavam esses ambientes e 10 vezes mais propensos a seguir as diretrizes de fortalecimento muscular, independentemente de idade e peso”, afirma Duck-chul Lee, um dos autores da investigação.

Participaram do levantamento 405 homens e mulheres com idades entre 30 e 64 anos. Os experts notaram que 75% dos voluntários que costumavam ir à academia cumpriam a recomendação de praticar 150 minutos semanais de atividade física aeróbica moderada ou 75 minutos de exercícios aeróbicos intensos. A maioria dos participantes, aliás, superava essas metas – eles faziam 300 minutos ou mais de bike, corrida ou algum outro tipo de treino cardiorrespiratório. Isso representava quase seis horas a mais de atividade do que aqueles que não iam aos ambientes fitness.

Outra constatação dos pesquisadores americanos foi que os ratos de academia não levavam uma vida ativa só entre os aparelhos – no dia a dia também. Daí porque eles apresentavam, entre outras coisas, menos risco de se tornar obesos, menor circunferência abdominal e melhor saúde cardiovascular. “Ao frequentar uma academia de qualidade, o novo praticante vai estar rodeado de pessoas que pensam igual a ele e ter acesso a profissionais que podem ajudá-lo a ser bem-sucedido”, analisa Warren Franke, coautor do estudo.
Inclusive, os pesquisadores indicam que as empresas incentivem seus funcionários a se matricularem nesses lugares ou até que as companhias se vinculem a redes de academia. Segundo Greg Welk, isso fará com que a saúde das pessoas melhore e, para a empresa, reduzam as faltas por problemas de saúde.


Ah! Se você não tem acesso a uma academia, não se preocupe. Vale, sim, pedalar para o trabalho ou fazer uma caminhada no parque. No fim, o que importa é não ficar parada!



Fonte: Boa Forma




NEO HARDCORE ACADEMIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog