terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Treinamento funcional na areia, benefícios e cuidados

O treinamento funcional na areia ganha cada vez mais espaço nas praias. Veja agora, alguns benefícios e cuidados que devem ser tomados em sua prática.

treino funcional na areia

As praias foram invadidas por esta modalidade. Desde o último ano, já víamos muitas pessoas praticando o treinamento funcional na areia. Esta modalidade, que nada mais é do que uma “adaptação” do treinamento convencional, ganha muito espaço no verão. Mas será que ele é realmente efetivo? Será que temos resultados e segurança nesta prática?

Muitos pontos precisam ser analisados para isso. De modo geral, o treinamento funcional envolve muitos elementos e contextos. O treinamento funcional, quando aplicado no contexto e da forma correta, traz milhares de benefícios. O problema é que muitas vezes, não temos um treino que seja de fato direcionado para a melhora da funcionalidade.

No caso do treinamento funcional na areia, vemos muitos treinos de ordem mais metabólica, com corridas com variação de direção, em diferentes intensidades, mas nem sempre o restante que compõe a modalidade.

Mas antes de falarmos especificamente disso, é importante buscar entender os benefícios do treinamento funcional na areia!

Benefícios do treinamento funcional na areia

O treinamento funcional na areia apresenta algumas possibilidades bem interessantes. Porém, a grande diferença deste para o tradicional, é o piso e em alguns casos, o vento. Mas no geral, a grande diferença reside no piso irregular, que estimula mais a propriocepção e torna os movimentos mais difíceis de serem feitos.

Ou seja, em termos gerais, temos apenas uma variação do já conhecido treinamento funcional, com o implemento do piso irregular. Fora isso, não posso destacar elementos que difiram muito do treinamento funcional tradicional.

A areia por si só, já traz uma dificuldade muito mais elevada do que um piso regular. Por isso, é comum usarmos ela para implemento de intensidade em determinados pontos da periodização par alguns esportes.  

No caso do treinamento funcional na areia, temos um forte elemento para os treinos de ordem mais metabólica. Ou seja, para quem busca um treino mais focado no emagrecimento ou na definição muscular, esta é uma saída muito interessante.

Isso não significa que não possamos ter bons treinos de força e explosão no treinamento funcional na areia. Basta usarmos alguns ajustes e em determinados casos, acessórios. Tudo depende da forma como o treino é conduzido e principalmente, de seus objetivos.


De forma geral, podemos listar alguns dos principais benefícios do treinamento funcional na areia como sendo:
– Melhora da condição cardiorrespiratória;
– Melhora da resistência muscular localizada;
– Melhora da coordenação motora;
– Aprimoramento da propriocepção e equilíbrio;
– Aumento da lipólise.

Estes são alguns dos benefícios mais gerais. Para usar outros, como aumento da força, por exemplo, precisaríamos de uma análise sobre o treino em si.

É muito comum vermos pessoas fazendo funcional na areia sem os devidos cuidados que a prática exige. É importante entender que este tipo de atividade não pode ser encarada como “recreação de verão” e que uma má conduta pode trazer muitos malefícios para sua saúde.

Vamos então falar agora dos cuidados que você deve tomar ao realizar o treinamento funcional na areia!

Cuidados a serem tomados ao realizar o treinamento funcional na areia

Apesar de parecer uma atividade “inofensiva”, o treinamento funcional na areia, se feito de uma forma desordenada e sem cuidado, pode ser altamente lesivo. Imagine o seguinte. Uma pessoa acima do peso, inativa, vai realizar um treinamento deste. Caso não seja feito um controle de carga adequado e principalmente, uma progressão, as chances de lesão são muito grandes. Apesar de a areia ser mais macia do que muitos pisos, ela é irregular e pode exigir das articulações uma estabilidade que estas não têm.

Nestes casos, é muito comum ocorrerem lesões como estiramentos ligamentares e de outros tecidos moles.  Este é talvez, o quadro mais comum que vemos no treinamento funcional na areia. Pessoas despreparadas, que não treinaram o ano todo e querem “resolver” o problema.

Além disso, é importante que o treinamento funcional seja direcionado as suas necessidades. É muito comum vermos pessoas correndo, contornando cones e fazendo atividades apenas generalistas. Mas será que todas as pessoas precisam, necessariamente, destes mesmos estímulos?


Além disso, como já citei acima, é fundamental ter o mínimo de critério para praticar o treinamento funcional na areia. Se você é sedentário, procure uma atividade mais simples para começar.

Caso queira mesmo começar com o treinamento funcional na areia, procure um profissional que saiba respeitar seus limites e necessidades. Como em qualquer atividade, a progressão de carga é o ponto chave para ter resultados e manter-se funcional por mais tempo.

De forma geral, o treinamento funcional na areia é uma atividade muito interessante, desde que feito da forma correta. Ele une atividade física e contato com a natureza. Rola uma motivação extra de treinar ao som das ondas e com os pés na areia, não é? Mas lembre-se sempre de fazer tudo da forma correta. Bons treinos! 



Fonte: Treino Mestre





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog