sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Planeje seu taper e tenha excelentes resultados na musculação

Poucas pessoas dão a devida importância para o período de taper, dentro de sua periodização. Ele pode ser de grande valia e precisa ser pensado em seu planejamento.

tudo sobre taper tapering polimento periodo treino

Você treina de maneira disciplinada, não falta em seus treinos e cumpre o que foi pré-estabelecido. Este artigo é para você! Caso você seja daquelas pessoas que vivem “matando” o treino, não dão sequencia ao planejamento e não executam o que é proposto inicialmente, nem precisa perder seu tempo, pois você já faz uma espécie de taper.

Existem diversas definições de taper (origem da palavra tapering) conhecido também como período de “polimento”, mas que traduzindo de maneira simples, podemos dizer que é um período, pré-determinado, onde se reduz pelo menos 40% do volume total de treinamento, a fim de que haja uma melhor supercompensação. Trazendo uma analogia ao treinamento desportivo de atletas de alto rendimento ou mesmo de equipes, podemos dizer que seria a mesma coisa que os treinamento em fase competitiva, mas com objetivos diferentes.

O taper é como se fosse aquele período que por razões variadas você deixa de treinar, descansa mais e tem melhores resultados, até mais do que se tivesse treinado normalmente.

Aplicando o taper na prática de seu treino

Basicamente, vou mostrar como você pode estabelecer o taper em seu treino, para que tenha uma melhor qualidade de treino. Quando você for planejar seu treinamento, juntamente com seu treinador, é muito importante que no meio de cada fase, você tenha alguns momentos para que ocorra a oscilação de desempenho. Nenhuma pessoa consegue manter-se em treinamentos de alta intensidade durante o tempo todo. Todos nós precisamos de períodos de menor volume de treinamento, para que ocorra uma melhor supercompensação. Basicamente, o Taper seria o seguinte: 

– No início de seu planejamento anual, estabeleça pelo menos um ou dois períodos, que geralmente duram em média uma semana, onde você intencionalmente diminui seu volume de treinamento em pelo menos 40%. Desta maneira, seu organismo tem um período de regeneração mais eficiente. 

– Estes períodos precisam ser pensados de acordo com sua individualidade e pode ser feito em algum momento onde você já sabe que não terá tanto tempo para treinar. 

– Neste período, você reduz consideravelmente o volume de treino, por exemplo, se você faz 6 exercícios para peitoral, vai fazer 3 apenas. Como algumas pessoas treinam em alta intensidade e fazem menos exercícios, devem diminuir também a intensidade. 

– Não utilize métodos de treino intensos neste período, como a falha concêntrica, drop sets, bi sets ou super-séries. O ideal é usar um esforço sub-máximo, ou seja, quando sentir que está próximo da falha concêntrica, pare. 

– Use períodos de descanso entre as séries um pouco maiores, afinal o objetivo não é jogar a intensidade nas alturas. 

– Não descuide nem um pouco da alimentação. Muitas pessoas cometem o erro crasso de descuidar da alimentação neste período. Não confunda taper com férias! Você precisa ingerir proteínas de alto valor biológico e carboidratos complexos. Lembre-se que o taper tem como objetivo a supercompensação, portanto sua dieta tem que dar o suporte para que isso aconteça.


– Procure estabelecer o taper em um período onde você consiga descansar de maneira adequada. Muitas vezes isto é difícil, mas basta se planejar. 

– Taper é diferente de período transitório, pois no período transitório, geralmente se deixa de treinar normalmente, usando mais atividades diferenciadas e recreativas. Já o taper usa o mesmo treino, apenas com redução de volume e intensidade.

É muito importante ressaltar que isso vale para quem TREINA de verdade e precisa de uma diminuição de volume e intensidade periódicos, para que ocorra a supercompensação e principalmente, para que você evite o overtraining. Bons treinos!




Fonte: Treino Mestre

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog