terça-feira, 29 de março de 2016

Teste questiona eficiência do whey protein

Teste questiona eficiência do whey protein 

O programa “Trust me, I am a doctor” (Confie em mim, eu sou médico), da emissora de televisão britânica BBC, realizou recentemente um experimento que levantou dúvidas sobre a eficiência de um dos suplementos alimentares mais consumidos por atletas em todo o mundo, o whey protein. Segundo o teste, conduzido pelo o médico Stuart Gray, da Universidade de Glasgow no Reino Unido, o consumo do suplemento por adultos saudáveis não favoreceu o ganho de massa e força muscular, como se propõe.

Para chegar à conclusão, a equipe de Gray recrutou 24 voluntários com idades entre 20 e 67 anos, que durante oito semanas passaram por um mesmo programa de treinamento baseado em levantamento de peso e suplementação. Ao final de cada sessão de treino, metade do grupo consumiu uma dose de 20 g de whey protein, e a outra metade ingeriu 20 g de maltodextrina (carboidrato de rápida absorção, utilizado no experimento como placebo), isso sem que os voluntários soubessem que tipo de suplemento estavam tomando.

No fim do experimento, foram comparadas a capacidade máxima de cada participante nos exercícios trabalhados, assim como a quantidade de massa magra. O resultado indicou que não houve nenhuma diferença significativa entre os dois grupos em relação ao aumento de força e massa muscular.

De acordo com a equipe, o motivo foi o fato de que os voluntários estavam ingerindo uma quantidade de proteína acima do que o corpo é capaz de absorver, uma vez que a dieta deles já supria essa necessidade. Isso porque em um período de aproximadamente de quatro horas, o corpo consegue utilizar apenas entre 20 e 30 gramas de proteína, conforme a massa de cada pessoa. E dessa quantidade, apenas alguns gramas são realmente usados para reparar os músculos, sendo o restante queimado para gerar energia, estocado como gordura ou eliminado na urina.

Assim, a conclusão do estudo é que para um indivíduo saudável, com uma dieta balanceada, o whey protein não representaria um ganho significativo de músculos e força que justificasse o dinheiro investido.

Notícia publicada no site Ativo.com

Fonte: Educação Física

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog