terça-feira, 8 de março de 2016

PRINCÍPIO WEIDER DO ISOLAMENTO MUSCULAR

 
PRINCÍPIO WEIDER DO ISOLAMENTO MUSCULAR

A maioria dos princípios weider foram criados e reunidos na década de 60 e alguns deles foram perdendo popularidade ao longo dos anos. No entanto o princípio do isolamento não só continua a ser válido como também poderá constituir uma ferramenta de treino muito valiosa.

Basicamente, o princípio weider do isolamento implicar colocar a ênfase na realização de exercícios monoarticulares de forma a isolar e trabalhar ao máximo grupos musculares específicos.
Aqui, um determinado grupo muscular torna-se o protagonista principal de um determinado exercício, sendo que devemos isolar e aplicar a esse músculos a maior tensão possível.

Como já deve saber, todos os exercícios de musculação podem ser divididos em exercícios compostos e exercícios de isolamento.

Por exemplo, o exercício cadeira extensora apenas trabalha os quadríceps, enquanto um exercício composto trabalha dois ou mais grupos musculares ao mesmo tempo. Oagachamento (exercício composto), trabalha os quadríceps, mas também os glúteos e os eretores da espinha.

Os grupos musculares mais pequenos, que só utilizam uma articulação – tais como os bíceps, tríceps e panturrilhas – podem ser trabalhados exclusivamente com exercícios de isolamento. Por outro lado, é difícil trabalhar de forma completa os grupos musculares maiores, que implicam mais que uma articulação – como as costas e as pernas – sem a utilização de exercícios compostos. 

cadeira extensora

O princípio do isolamento afirma que devemos colocar a ênfase nos exercícios que isolam melhor o músculo selecionado e eliminar o mais possível a ajuda dos músculos estabilizadores e sinergistas. O que também significa que também se deve ao mínimo o uso da “batota” durante o exercício.

Por exemplo, prefira a rosca Scott (que mantém os braços bloqueados na mesma posição) em vez da rosca direta com barra (que permite a ajuda dos ombros, costas e pernas).

Os aparelhos de equipamento modernos que muitos ginásios têm ao dispor dos seus clientes também podem ajudar a aumentar o isolamento dos vários grupos muscular. Por exemplo, o seu ginásio poderá ter uma máquina de elevações laterais que reduz a possibilidade de recorrer à batota ou efeito rebote para levantar a cargas.

VANTAGENS DOS EXERCÍCIOS DE ISOLAMENTO

  • Maior precisão: Ao utilizar exercícios compostos poderá ser difícil trabalhar o músculo-alvo, sobretudo quando os outros grupos musculares que também participam no movimento são mais fortes e podem realizar a maior parte do trabalho. Nesse sentido, os exercícios de isolamento permitem um foco completo no músculo-alvo em todas as repetições.
  • Controlo das lesões: Os exercícios de isolamento tornam-se essenciais para aqueles que pretendem continuar a treinar mesmo quando se encontram lesionados. Por exemplo, caso sinta dores nas articulações dos ombros ao realizar exercícios de supino, poderá ser capaz de treinar sem dores realizando exercícios de isolamento para o peitoral (crucifixo e pec-deck). Se tem problemas nas costas que o impedem de realizar o agachamento, poderá continuar a trabalhar os quadríceps com o exercício cadeira extensora.
  • Cargas mais ligeiras: Uma vez que nos exercícios de isolamento se trabalha apenas um grupo muscular, não será necessário utilizar cargas tão elevadas como nos exercícios compostos. Isto também poderá ser o mais adequado para aqueles que têm um maior risco de sofrer diversos tipos de lesões.
  • Pré-esgotamento: A realização de exercícios de isolamento também é útil quando se pretende pré-esgotar um músculo antes da realização de um exercício poliarticular (composto), para promover uma boa congestão muscular e também para quando se pretende desenvolver mais um grupo muscular atrasado.
Por último, não caia no erro de pensar que os exercícios de isolamento não proporcionam ganhos de força e de massa muscular pois a literatura científica sugere que ambos os tipos de exercício (isolamento e compostos) podem ser igualmente eficientes.

Apenas como exemplo, verificou-se que o exercício pec-deck (um exercício que isola o músculo peitoral), proporciona um nível de ativação muscular (EMG) praticamente idêntico ao do exercício supino  e poderá ser uma excelente alternativa para aqueles indivíduos que têm dificuldade em focar-se e sentir o peitoral com exercícios compostos como os vários tipos de supino.



Fonte: Musculação.Net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog