quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Tontura nos treinos, por que acontece e como evitar?

Não é difícil encontrarmos pessoas que sentem tonturas em um treino de musculação. Veja neste artigo como evitar isso e porque acontece!

Como evitar tontura nos treinos de musculação

O treino de musculação mexe com todo o funcionamento de nosso organismo. Seja em termos metabólicos ou fisiológicos, o corpo é “agredido” quando você treina. Com isso, existem uma série de situações que podem trazer desconforto e que muitas vezes, acabam sendo até maléficas. Tonturas, que as vezes resultam até em vômito, podem tornar o treino desconfortável e demonstrar que algo não está bem alinhado.

Mas antes de falarmos especificamente disso, é preciso entender porque algumas pessoas ficam tontas e de que maneira será possível melhorar isso!

Mas antes disso, é preciso entender que as tonturas podem ser de origens variadas. Elas podem estar relacionadas a intensidade ou o volume do treino, ou a troca de posições muito bruscas. Em ambos os casos, podemos encontrar soluções mais adequadas para lidar com isso!

Por que as pessoas sentem tontura nos treinos?

As tonturas, geralmente são oriundas de alguma disfunção. Um caso muito comum acontece em aparelhos onde a pessoa fica deitada em aparelhos, como o Leg Press 45° ou o horizontal. Além disso, podem ocorrer casos onde a pessoa fica tonta por causa de uma intensidade elevada demais de seu treino.

Em ambos os casos, a tontura tende a cessar logo após alguns segundos. Se ela persiste por muito tempo, o ideal é procurar um médico.

Agora, vamos entender porque esta tontura acontece. Primeiramente, vamos falar do caso dos aparelhos como o Leg Press. Segundo Gentil (2010) existem na literatura específica, alguns estudos que indicam que principalmente as mulheres, tem uma maior tendência a ter uma tolerância ortostática como a dos homens. Parece que no geral, as mulheres são mais sensíveis aos efeitos vasodilatadores do estradiol. Além disso, elas não respondem com vasoconstrição logo após o exercício.

A implicação disso é que o sangue pode não chegar adequadamente ao cérebro. É lógico que os homens também podem apresentar tal quadro, mas as mulheres, principalmente em dados momentos do ciclo hormonal ou em tratamentos de saúde, podem ter estes sintomas acentuados. Além disso, a posição do Leg Press pode causar um aumento na pressão sanguínea, que comumente é associada a quadros de tontura.

No caso da intensidade muito elevada, existem explicações diversas. Com a maior concentração dos íons de hidrogênio que o exercício físico causa, em alguns casos, a saturação e acidez sanguínea pode causar tonturas e até vômitos. Além disso, pode haver um problema de retorno de sangue ao sistema nervoso, que pode ser ineficiente. Nestes dois casos, teremos problemas com tonturas.

Perceba que as tonturas sempre são oriundas de uma resposta do organismo a determinado agente estressor. Portanto, estas jamais devem ser ignoradas, principalmente se elas ocorrem com uma frequência elevada, já que algumas patologias do sistema vestibular apresentam tais sintomas.

Por isso, sempre é muito importante levar em conta estas tonturas. Veja como agir em ambos os casos apresentados aqui!

Tonturas no treino, o que fazer?

Vamos delimitar este texto aos dois casos aqui apresentados. No primeiro caso do Leg Press, temos algumas possibilidades. A primeira delas é substituir ele por outros movimentos e aparelhos, como o agachamento, hack machine e outros. Os efeitos serão bastante parecidos e não haverá o aumento da pressão arterial pela posição do corpo. Se as tonturas não forem frequentes e só acontecerem quando há movimentações bruscas, use um pouco menos de carga e tome cuidado ao levantar do aparelho. Isso já será o suficiente para evitar as tonturas.

Aqui, a questão da carga também é importante. Quando mais carga você usar, maior será o aumento da pressão arterial (na grande parte dos casos). Por isso, tome cuidado com as cargas excessivas!

No caso dos treinos excessivamente intensos, a resposta para o problema está na montagem do planejamento. Se a periodização for mal montada, pode ser que a intensidade seja demasiada. Aqui, é muito importante salientar que a questão da intensidade é muito pessoal, já que ela está relacionada com a dificuldade de realizar determinados movimentos. Se as tonturas são comuns, é interessante rever as cargas de trabalho, pois pode ser que esteja havendo um excesso. Além disso, é muito importante que haja uma correta progressão em seus treinos, pois pessoas mal treinadas submetidas a alta intensidade, podem apresentar quadros de tontura.

Independentemente do caso, é muito importante o acompanhamento médico e caso haja a persistência da tontura nos treinos, procure um médico! Bons treinos! 



Fonte: Treino de Mestre


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog