quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Nutrição pós-treino – o que comer depois do treino

refeicao postreino

Na cabeça de muitos praticantes de musculação, a refeição pós-treino é o momento mais crítico do dia, onde o corpo está “sedento” por nutrientes e precisa ser alimentado urgentemente com proteínas de absorção rápida e carboidratos simples, do contrário você vai acaba prejudicando a recuperação ou até perdendo massa muscular.

Felizmente, as coisas não são tão drásticas assim. Enquanto você realmente precisa se alimentar depois do treino para continuar fornecendo calorias e proteínas para o corpo se recuperar e crescer, esta refeição nem de longe é a mais importante do dia.

Costumamos superestimar a velocidade que o nosso corpo absorve e utiliza nutrientes, como se durante uma hora e meia de treino fosse suficiente para sugar absolutamente tudo o que o nosso corpo tem fazendo nossa massa muscular estar em perigo eminente. Balela, e uma balela trazida a vida pela grande de indústria de suplementos que quer fazer você acreditar que se o famoso shake pós-treino não for utilizado, o seu treino será jogado no lixo.

Se você fez uma refeição pré-treino sólida decente, ela provavelmente ainda estará sendo digerida depois que você terminou de treinar. Consequentemente fornecendo nutrientes para o corpo antes, durante e depois do treino.
 
Isto significa que não precisamos nos preocupar com a refeição pós-treino ? Não exatamente, o que queremos dizer é que a urgência e importância da refeição pós-treino são extremamente exageradas (ao ponto de fazer algumas pessoas acreditarem que não vale a pena treinar pesado quando se está sem suplementos para fazer o shake pós-treino).

Na verdade, o uso de suplementos depois do treino é dispensável. Se você tem dinheiro, gosta e/ou acha prático realizar um shake após o treino, não há problema, mas de maneira nenhuma isto será mais produtivo do que fazer uma refeição sólida contendo proteína e carboidratos.

Uma refeição sólida contendo 30 a 40g de proteína (frango, carne vermelha, ovos, peixe, etc..) e 30 a 60g de carboidratos (batata doce, arroz branco/integral, aveia, etc) feita assim que possível depois do treino, já poderá fornecer todos os nutrientes que o corpo precisa para dar continuidade ao anabolismo e recuperação muscular. Lembrando que a refeição pré e pós-treino não farão mágica se o restante da dieta for inexistente, estas refeições são apenas duas partes de um todo.



Fonte: ipertrofia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog